como é que se perde o rumo depois de tanto tempo? em que esquina a gente teima em virar pro lado contrário? a calmaria da coisa certa a se fazer nunca vai ser mais atraente do que o gosto do errado. quem sabe Lucia soubesse a coisa certa a se fazer.

eu não sei.

#6take

     eram sete e meia da manhã de uma sexta feira e fora as pernas da moça de vestido curto nada mais era bonito por ali. tão cedo e céus.. um sol para cada um carregar nas costas e o asfalto já tinha se esfarelado e voltado a ser areia. as pessoas passavam tão apressadas que dessa vez eu não ouvi nada do que diziam. e eu estava perdida até ouvir ele dizer num meio  sorriso que eu tinha ido mesmo.

ele me abraçou e eu sorri.
e então o sol não incomodava mais e a areia já não estava tão quente e a única coisa que eu consegui responder foi: “-sim, eu estou aqui.”