#winter

 essa tela vazia grita pra que eu escreva alguma coisa. você escreve tão bem. você é foda. é o que dizem. pode até ser. eu sou foda. eu sou pateticamente foda. incrivelmente competente na tão antiga arte de estragar tudo. não foi culpa minha, eu sei. mas todo dia.. se eu tivesse sido mais paciente, se eu tivesse tido mais calma, se eu tivesse compreendido mais, se eu tivesse mais amor. e amor era tudo o que eu tinha.

eu amava aquele sorriso, e aquela vontade de tudo, e aquele bom humor. como eu invejava aquele bom humor. a ponto de querer roubar pra mim. e eu quis morrer naquele abraço, e quis viver naquele ombro. eu quis todos os dias e noites frios de todos os anos possiveis. eu quis, eu quis demais. eu quis que fosse verdade, que fosse possivel.

e era um tormento. tanto desejo, um coração aquecido como nunca antes, era um tormento sorrir assim tão fácil. o cheiro, o perfume que não saía de mim, um tormento. o caminho de volta, o caminho perdido, a hora passando tão rápido, os dias, o tempo levando o melhor e o pior embora.

eu esperava. um milagre, um meteoro, um raio. qualquer coisa que mudasse o rumo óbvio do estava por vir. e ficou dificil respirar, viver era um constante desespero. o tempo, as horas, os dias me tirando essa sensação. e era como tentar segurar água nas mãos. era como tentar me livrar da areia movediça.

agora essa tela em branco me dizendo: escreva, escreva. e eu não consigo escrever nada que não seja você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s