eu já tentei seguir a religião em que fui educada.
já tentei ser esposa, mãe de familia exemplar.
já tentei ser uma mãe mais tradicional.

já tentei ser menos passional.
já tentei ser mais simpática á primeira vista.
já tentei me importar mais com algumas coisas.
já tentei fingir o que eu não sentia.

nunca deu certo
porque eu não sou nada disso
não se pode mudar a própria natureza
ninguém deixa de ser o que é.

 

#3° take

eram oito horas da manhã de domingo e os bares ainda estavam abertos e as calçadas ainda ferviam de gente eufórica cheirando a cerveja, cigarro e todas essas outras coisas que a noite oferece. entre alguns moradores de rua que dormiam nas calçadas molhadas pela chuva que deixou o calor ainda mais abafado alguns que ainda teimam em tentar viver uma vida cotidiana comum caminhavam apressados com seus sacos de pães e seus cachorrinhos de apartamento desviando das poças de xixi diluidas em água de chuva.

de longe eu ouvi o travesti barbudo de cabelo mal oxigenado gritar ‘PORRA!’, e depois gargalhar. como alguém consegue gargalhar ás oito da manhã de um domingo chuvoso e abafado? e eu só tinha descido pra poder fumar e comprar algum shampoo decente mas não existe farmácia aberta tão cedo por ali então era melhor dar voltas em todos os quarteirões possíveis já que ia ter jogo na tv e, por Deus! quem assiste futebol na tv ás oito da manhã de um domingo chuvoso e abafado?

quando eu abri a porta do quarto ouvi o locutor gritar gol.

ele sorriu e me beijou.

eu nunca sei onde vou parar.
48 horas depois o que restou foram dois copos de água, uma caixinha de suco, muitos papéis de bala, algumas roupas sujas, presentes lindos, abraços restauradores.

e uma imensa vontade de ficar.

Crowdfunding e amadorismo

Oi, meu nome é Maely.

Eu levo uma vida pacata aqui na tão distante Guarulhos/SP e gosto muito de música. Mais do que isso, eu gosto de música LIVRE, gosto desse movimento de disseminação de cultura que estamos vivendo. Quase todos os artistas liberam suas músicas pra download grátis e poucos ainda estão amarrados ás “ditaduras” das gravadoras que, já é conhecido, invariavelmente limitam artitas e sua arte á sua vontade tão somente capitalista.

Em alguns anos acompanhando esses artistas, aprendi e tomei gosto pela maneira colaborativa de se disseminar algo que desde muito cedo se fez fundamental na minha vida. Música. E criança geração ploc que fui, passei grande parte da minha vida ouvindo, entre outros, um cara chamado Leoni, que é o personagem principal desse post. Falar da história do Leoni  na música desse país (que, veja bem, vai sediar a copa e as olimpiadas…) se faz desnecessário, lá se vão mais de 25 anos entre Kid Abelha, Heróis da Resistência e carreira solo.

Toda essa introdução é só para se ter uma breve noção do peso que um nome como esse pode, e muitas vezes tem na vida das pessoas. Tenha certeza, algumas vezes na vida você cantarolou, ou até mesmo curtiu aquele amor recolhido ao som de alguma música desse cara, mesmo que não saiba disso.

E a nossa histórinha começa aqui:

Em 15 de setembro foi lançado através do site SIBITE (site voltado ao tal crowdfunding, que trocando em miudos baratos é uma vaquinha entre fãs a fim de finaciar shows, peças de teatro, curtas e o que mais for posssivel, com incentivo de contra partidas) um projeto a fim de trazer para São Paulo o show de despedida da turnê do disco A Noite Perfeita, do Leoni.

Pra quem está menos habituado com esse universo colaborativo, explico: isso é a chance de ter o show que você quer, mostrar aos produtores locais o que o publico quer assistir. E não ficarmos subjulgados ao que tentam nos induzir a consumir. E aqui me permito ser enfática: HÁ PUBLICO DE SOBRA. Não só em São Paulo, mas em toda e qualquer cidade. Seria possivel finaciar que o artista que vc quer ver vá até a sua cidade tocar na praça central, por exemplo.

Claro que tudo seria lindo se a vida em todas as suas esferas não estivesse cercada de amadorismo. Note: colocaram no ar um projeto a fim de se arrecadar mais de noventa mil reais, há que se custear o sonho de todo fã que é oferecido como contra partida para quem colabora com uma cota de cinco mil reais: Um show exclusico para  5 investidores + 1 acompanhante cada, com direito a um petit comité logo após com o artista. Claro que seria tudo LINDO se o site oferecesse todas as formas de pagamentos possiveis para quem quisesse colaborar. Quando questionados por mim, via twitter sobre a não possibilidade de colaborar via boleto bancário num primeiro momento foram deselegantes ao me questionar sobre o valor que eu gostaria de investir. Oras, que diferença faz? Um real ou cinco mil? Todo valor deveria ser bem vindo quando se trata de um projeto colaborativo. Argumentaram problemas técnicos, que para valores baixos não era interessante pagamento via boleto. Mas e se eu quero colaborar e no momento não tenho uma quantia significativa? Não posso colaborar (via boleto) com um valor X e depois comprar meu ingresso e ir ao show? Todo e qualquer fã faria isso se fosse o caso. Me ofereceram efetuar uma transferência ou depósito na conta do projeto. Oras, eu moro ao lado de uma casa lotérica, tenho todo o direito de preferir pagar um boleto numa casa lotérica a ir até uma agência efetuar um depósito. Ou mesmo, posso me dar ao direito de ser chata e antiquada e querer pagar via boleto por puro prazer de ficar em fila de banco. A questão é: por quê, EU, que pretendo investir o meu dinheiro tenho que me justificar ao site, quando na verdade eles é que foram falhos ao não dispor aos investidores todas as formas de pagamento possiveis?

A maior piada disso tudo foi me dizerem que se fossem esperar o sistema de boleto ficar pronto o site não estaria no AR, e que todas as tranformações do mundo estão em andamento, “tudo o que está pronto, finalizado, torna-se estagnado” e que estão em constante aprimoração. Me avisem quando eu puder parar de rir, porque NUNCA na minha vida eu vi tanto amadorismo e irresponsabilidade com a imagem de um artista como este site teve e continua tendo com Leoni.

Não permitir a geração de boleto bancário atravé do site é um erro primário, e sim, impede que muitas pessoas invistam não só nesse mas como em muitos outros projetos bacanas. Pelo twitter falaram que muito já havia sido captado para o projeto A Noite Perfeita em São Paulo. Defina muito. Pra um projeto que visa arrecadar cerca de noventa mil reais, ter arrecadado algo em torno de dez mil reais não me parece muito. Questão de proporcionalidade.

Eu como fã, lamento muito. Porque admiro muito o trabalho do Leoni, porque certamente essa empresa não tem o devido cuidado e profissionalismo com o que faz e muito menos com a imagem do artista que teve a boa fé de acreditar que teria o seu projeto tratado com o devido respeito.

O projeto ainda está ativo, se você quiser investir e trazer o show A Noite Perfeita do Leoni, clique aqui.