vespeiro

eu conheço o Eder. o calendário diz que faz mais ou menos seis anos. eu já perdi as contas que nunca fiz. nesse tempo a gente falou sobre tudo, eu ensinei ele a tomar tequila, a gente brigou, a gente brigou muito, nos magoamos, nos perdoamos e durante todo esse tempo que eu não sei contar a gente sempre contou um com o outro. e por muito tempo dividimos um sonho que realizamos juntos e isso é uma coisa que eu espero viver o suficiente pra, quem sabe, uma dia conseguir falar sobre.

e aí o Eder escreveu um livro. e no que me diz respeito ele diz que tem muitas coisas ali que de alguma maneira tem a ver comigo. apesar de não identificar exatamente o quê, lembro de cada texto que reli naquelas páginas. e lembrei de muitas  conversas de madrugada por infinitos sms que tantas e tantas vezes foram capazes de curar qualquer dor.

não sei em que momento nem porquê nascem em nós esses tipos de afetos que resistem a tudo, inclusive a nós. sobrevivemos a nós, e sobreviver a mim não é tarefa fácil. sobrevivemos ao tempo, ás palavras mal ditas, ás birras alheias, e de alguma maneira ao tempo.

seis anos atrás éramos não mais do que meninos tentando encontrar um respostas. talvez ainda sejamos. mas agora sabemos que a busca é muito mais interessante e divertida do que qualquer ponto final.

Anúncios

Um comentário sobre “vespeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s