e aquela hora que você olha pra todos os lados possiveis e só consegue ver as ausências.
como agora. o dia nascendo com aquele velho clichê barato de passarinhos cantando e o céu clareando devagarzinho e mais uma vez eu me pergunto por onde você anda já que não está aqui.

e eu, babaca, durante muito tempo acreditei que o seu lugar era aqui. hoje sei que não, mas me entristece saber que nem você ainda descobriu onde é o seu lugar. ainda dói demais viver coisas que eu tinha como certo que viveriamos juntos, eu só estou falando de amizade mesmo. acho triste que pra me machucar você tenha que ter atingido tantas pessoas que nada tinham a ver com essa história, embora eu ainda não tenha entendido essa necessidade em ME machucar, só me resta admitir:  you did it.

tão excepcionalmente  bem que não tem mais amor aqui. não tem mais nada. só esse peso da culpa por não ter admitido antes o que eu já sabia há tempos e por isso ter insistido no erro. e eu nem deveria estar falando sobre isso, mas a verdade é que me odeio profundamente a cada vez que eu ainda me pergunto como você está, todas as vezes que eu ainda tento entender o porquê. quando não há nada para entender. só aceitar que as pessoas são o que são e isso não muda. o meu erro foi ter enxergado errado, pintei com cores bonitas o que sempre se mostrou falho, pequeno.

aos poucos até isso, esse peso e esse gosto amargo que você deixou vão deixando de existir em mim. é nesse dia que tudo vai ser esquecimento e redenção.

talvez assim eu volte a ser ao menos uma parte do que eu era antes de você me matar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s