apostar todas as fichas sempre dá azar mas nada paga a emoção de se jogar no abismo do talvez. talvez dê certo, talvez, quem sabe…essa adrenalina com prazo de validade vencida – a gente sempre sabe que vai se foder no final – que nunca dá o gozo total.

e é em vão que se espera uma rede salvadora no meio do precipício. nada vai te salvar de você. você precisa dela, eu preciso de você. eu vejo como ela te machuca, você não vê o quanto me machuca. seguimos assim: feridos.

eu sonhei com você. sonhei acordada e foi bom. sonhei dormindo e te vi chorando. não era por mim, e isso me doeu. até quando você vai ser inatingível?  How far can I go to rescue you?

até quando eu vou morder a língua e me machucar em vão?

who knows.

Anúncios

Um comentário sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s