você não pode me deixar. não é você quem deve cortar os nós, esses que machucaram. quem foi que te deixou me tirar da sua vida? quem foi que te disse que você tinha esse direito?

sou eu quem tem que deletar o seu numero, o seu e-mail, todo e qualquer contato. sou eu quem tem que te deixar, sou eu quem deve bater a porta. porque foi você quem me machucou e cabe a mim e só a mim a porção exata de orgulho ferido. esse papel de vitima que você sempre fez questão de monopolizar agora devia caber a mim. é a minha vez.

mas sabe… no fundo eu não quero. você me mostrou que não se vai muito longe com esse fardo, esse de vitima do mundo que você sempre gostou tanto de carregar. não vou jogar no mundo a culpa pelas minhas perdas, a parte que me diz respeito eu assumo, as minhas culpas (todas elas) vão comigo enquanto pesar. o que nos difere é que as minhas vão ficar pelo caminho logo, enquanto você vai continuar carregando as suas ad infinitum.

acho triste. mas sempre esqueço que é assim que gosta de viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s