Não nasci pra ser mãe

mas tenho uma filha.

Oi. Meu nome é Maely e eu tenho uma filha, que vai completar 10 anos em Maio. Ela gosta de dizer que vai fazer 10 e não que tem 09 porque assim se sente mais velha. Ela gosta de fazer desenhos e de ler os gibis da Turma da Mônica que ela assina.

E eu como quase todo mundo quis dar a ela uma educação diferente da que tive. Não que a minha não tenha sido boa, mas é fato que ao ter filhos a gente sempre tenta não cometer os erros dos nossos pais. O que me fez desde sempre me colocar mais como amiga do que mãe. Porque por mais que a minha mãe tenha tentado, nunca tivemos cumplicidade. Nunca consegui chorar no ombro da minha mãe sem medo de ser recriminada. Não é culpa dela, nem minha. As vezes o bolo desanda mesmo. O fato é que, não se sabe ao certo porque, eu nunca quis ter filhos. Nunca tive sonhos com bebês fofinhos e rosados, nunca quis deixar essa marca no mundo. Mas aconteceu virou manchete e eu tive uma filha, que é a pessoa mais sensacional que eu já conheci na vida. E com ela aprendi que nós mãe precisamos dos filhos mais do que eles da gente. Não importa como, muito cedo ficamos só eu e ela. Não sei quantas noites acordei com o choro descontrolado dela, nem quantas vezes ela ficou doente de saudade do pai que estava longe. E isso foi todo um drama durante seis anos. Muitas vezes, ela ainda pequena com cinco, seis anos dormiu chorando abraçada comigo. E eu tinha que esperar ela dormir pra poder ser fraca e chorar também. Não fui pai e mãe, como ela me disse outro dia, eu fui e só sei ser mãe. Eu não nasci pra ser mãe, mas minha filha me ensinou que os momentos que eu sempre quis só pra mim seriam mais bonitos com ela por perto. Eu não nasci pra ser mãe e por isso sou amiga da minha filha. E tenho orgulho disso, porque tá cheio de gente por aí que não consegue sequer ter um relacionamento mãe/filho convencional. E isso sim é triste.

Sabe o que de mais valioso a gente aprende com os filhos? É que não tem receita. O que é bom pro meu pode não ser pro seu. E que pra cagar regra na vida alheia a gente precisa ao menos ter conhecimento de causa do que está falando.

Eu não nasci pra ser mãe, mas todas as vezes em que a minha filha precisou de mim eu estive com ela. No primeiro dia da escola, nas tardes de férias em que a gente faz bolo de chocolate, nas sessões de cinema só nossas, todas as poucas vezes em que ela esteve doente, eu estava com ela.

Esse texto todo é só pra dizer que o próximo que vier me dizer que ama a minha filha quando não é capaz de amar nem a sua, ou que tem alguma coisa errada em eu ser mais amiga dela do que mãe, vai ser convidado a dar meia hora de cu.

Grata.

Anúncios

2 comentários sobre “Não nasci pra ser mãe

  1. Nossa, Mae! tu não nasceu pra ser mãe? ser mãe é tudo isso ai!
    Teu nome já começa com ‘mae’, como pode?
    rsrsrs
    ADOREI teu texto! ótimo te reler depois de tanto tempo.

    Pode ter certeza que mesmo sendo ‘mais amiga’ como tu coloca ai no texto, a tua pequena te enxerga apenas como mãe, pois essa é a figura materna que ela conhece: mãe amiga. Quem dera mais de nós pudessemos ter mães assim.

    Bjsss pra vocês duas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s