foi assim que aconteceu: ela acordou e quando pisou o chão sentiu as cinzas, e ainda meio sonolenta sentiu o cheiro já tão familiar dele e ao abrir a janela do quarto teve a certeza de que ele tinha estado ali. por pouco, mas tempo suficiente pra deixar alecrim hortelã.

e dessa vez a vista pela janela estava assim um pouco azul. ele tinha vindo pra avisar que sim, o tempo estava chegando.

Fanatismo

Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão de meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida…
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!

“Tudo no mundo é frágil, tudo passa…”
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, vivo de rastros:
“Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!

Florbela Espanca

amanhã é dia de um novo pequeno recomeço, de estar no único lugar que é só meu, não tem o seu rastro. e eu não gosto de lá, por Deus! eu não suporto aquele lugar onde tudo gira em torno de coisas tão sem sentido pra mim, sem beleza, sem cores, sem música, sem nada que me lembre quem eu sou e gosto de ser.

os dias estão passando e eu já não choro mais como antes, hoje foi só um pouquinho… porque dá aquele aperto sabe? aquele nó que a gente sabe que ninguém vai conseguir desatar de dentro da gente. e hoje eu, que há tempos já vinha sentindo isso, hoje eu olhei pra ela que sempre foi tão parecida e tão distante e parecia que era um espelho. tão diferente e tão igual, com o mesmo amargo que desespera e esse mesmo jeito de fazer todo mundo acreditar que sim, está tudo bem. ela tão linda, eu tão alheia. tão iguais, tão diferentes.

mas amanhã é dia de um novo pequeno recomeço, de mais uma vez ser quem eu não sou. mais um dia de esperar algum milagre de me traga o fim dessa espera. quatro anos não são quatro dias.

Escuta aqui Alice, vou te dizer umas coisinhas: Não existe porra de coelho branco que vai te levar pro mundo cheio de aventuras e cores que você sempre sonhou, esse mundo sequer existe e por mais que você abra todas as czixas do mundo nenhuma delas vei te mostrar nenhum segredo. Você cresceu, Alice e olha só essas rugas que já estão aparecendo nos seus olhos e você aí rídicula sentada embaixo dessa árvore esperando esse coelho maldito que nunca vai te levar pra lugar algum. Olha aqui, Alice, enquanto você fica aí sentadinha esperando o seu mundo mágico as outras pessoas estão vivendo, estão fazendo tudo o que você sempre quis fazer mas acha que só é possível dentro desse buraco que nunca vai achar. Pode ser que o seu coelho mágico tenha passado e você, cega de desejo por algo que não existe, não tenha percebido. Porque o País das Maravilhas existe sim, mas dentro disso que chamamos de vida. E é só você colocar todas as pessoas que você ama e sempre estão aí pra você e tantas vezes você nem se dá conta, coloca essas pessoas lá, na sua vida, mas coloca de verdade, Alice, e só então o tal coelho branco vai chegar e te levar pra esse mundo cheio de aventuras e cores que você tanto espera.

Mas sabe como é difícil encontrar
A palavra certa,
A hora certa de voltar,
A porta aberta,
A hora certa de chegar…

[e agora já nem sei qual é o meu lugar]