storm

um grão de areia pode causar uma tempestade. e ninguém nunca será capaz de saber o que essa tempestade causou em mim. morri no meio dela. morri, porque nada mais em mim é inteiro, e nada se sustenta. caio ao primeiro golpe, ao primeiro vento. porque agora a menor tentativa de ataque é golpe de misericórdia. e eu só espero a primeira pá de cal. e todos os dias eu morro. e morro porque tenho memória. e lembro de tudo o que eu só quero esquecer. daqui a pouco volta a chover.

Anúncios

2 comentários sobre “storm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s