quase

eu quase morri quando nasci. e quase morri enquanto crescia. quando me vi gente grande, quase morri de novo. e passei uma vida inteira quase morrendo esperando algum momento, por mais breve que fosse, de poder viver. e eu quase morro quando mesmo sem vontade me obrigo ao trabalho que não tem nada a ver comigo. e quase morro ao me forçar ás convivências cotidianas que não me dizem nada.

e eu quase morri quando você foi embora. porque junto com você foram todos os dias em que não era preciso quase morrer para quase viver. e todas as horas que valeriam uma vida toda. e o que ainda havia de bonito em mim.

e agora eu vivo de quase morrendo. de novo.

Anúncios

3 comentários sobre “quase

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s