don't follow me

i’m lost too?

não. eu não estou perdida. pelo menos se estiver estou perdida em um lugar diferente.
díficil olhar pro lado, mais ainda olhar pro lado certo. mas quando já não há mais estrada á frente, não resta outra opção.

das escolhas que eu fiz, essa não foi a mais díficil, nem de longe. mas certamente era a que eu não queria fazer.
mas um dia o inevitável chega e traz com ele a tal hora fatal, onde há que se escolher entre caminhar e só seguir o fluxo.

ao menos não há o que lamentar, afinal como diz a música: “só é seu aquilo que você dá”. e graças a isso eu posso dizer que tenho coisas muito bonitas. e você?

Anúncios

don’t follow me

i’m lost too?

não. eu não estou perdida. pelo menos se estiver estou perdida em um lugar diferente.
díficil olhar pro lado, mais ainda olhar pro lado certo. mas quando já não há mais estrada á frente, não resta outra opção.

das escolhas que eu fiz, essa não foi a mais díficil, nem de longe. mas certamente era a que eu não queria fazer.
mas um dia o inevitável chega e traz com ele a tal hora fatal, onde há que se escolher entre caminhar e só seguir o fluxo.

ao menos não há o que lamentar, afinal como diz a música: “só é seu aquilo que você dá”. e graças a isso eu posso dizer que tenho coisas muito bonitas. e você?

“as coisas até mudam, mas descobrir a brecha no irreversível é encontrar a chance de batalha contra seus defeitos, contra o que talvez nunca mude, isso significa a possibilidade de enxergar o que pareceria desgraça como uma espécie de redenção, o momento de acordar para o que te limita e frustra, dia de começar uma lenta transformação baseada em sacrifício, viver diariamente o sentido dessa palavra que significa basicamente entrega e responsabilidade com você mesmo. significa escolha. significa certeza.”