(...)penso em você, penso em você com força e carinho.

Vontade de dizer tanta coisa. Vontade de dizer vem e me abraça de novo e me faz esqucer que existe esse outro mundo onde eu não quero ficar. Me deixa ficar aqui, me deixa ficar aqui olhando pra você e pensando em tudo isso que eu quero dizer e não posso, não consigo, não posso. Vontade de dizer olha como eu sinto tanta, mas tanta saudade… Saudade de quê? Saudade saudade saudade, essa coisa que não passa, esse nó que eu tenho aqui dentro, essa coisa-nó que é tão pesada e tão leve. Leve pensar, leve sentir, pesado saber, pesado silêncio. Vontade de dizer tantas coisas, aquelas do guardanapo de bar. E o frio, e o silêncio. E o cheiro de alecrim hortelã. E a janela aberta. Olhando daqui o céu é sempre cinza. Mas eu ainda posso fechar os olhos e ouvir o seu sorriso.

Anúncios

4 comentários sobre “

  1. Esse lance do alecrim hortelã é muito louco. eu sempre imagino umas folhinhas penduradas na parede e alguém cantando a musiquinha do alecrim dourado que nasceu no campo sem ser semeado…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s