Próximo post

“…até que, naquele apartamento, restássemos eu e ele sobre as cinzas.”
 
.
 
Eu queria poder dizer que tenho um dragão que mora comigo. Não um dragão qualquer. Aquele que um dia eu vi de relance e pintei com as cores que eu quis. Mas ele não sabia que era um dragão. Acho que por talvez nunca ter se olhado no espelho, esse espelho dos outros que nos mostra quem nós somos de verdade. Espelhos comuns não nos dizem a verdade nunca. E então eu acho que ele não sabia que era um dragão e nem mesmo o que era ser um dragão. E dai, por quem sabe, se ver dragão, ele quis ser o dragão mais dragão de todos os dragões. Mas o que ele não sabia, é que quando usava sua “dragonice” pra se defender, justificar ou só se eximir de qualquer tipo de culpa dizendo :”-Nada posso fazer, sou um dragão, dragões são assim.” suas cores iam ficando cada vez mais cinzas, assim como o céu da janela onde ele passou um dia. E assim de pouquinho em pouquinho ele ia se misturando ao cinza do céu, tanto que dele quase nada mais se via. Mas eu sabia que ele estava lá, escondido, esperando a hora certa, aquela quando eu quase me esquecia dele, pra bater suas mãos e jogar pela janela adentro aquele perfume alecrim hortelã, pra me fazer lembrar que ele ainda estava lá, me olhando pela janela. Entrar ele nunca entrou, mesmo eu deixando as janelas e portas abertas e enchendo a casa das tais berinjelas que os dragões tanto gostam. Ele não entra, e não vai embora. E eu fico feliz de saber que ele está por perto, porque eu sei que ele sorri pra mim. Aquele sorriso pequeno, lembra?
.
Pode até ser que os dragões conheçam o paraiso, porque carregam consigo um pedaço dele, e mesmo sem saber nos mostram quando resolvem sorrir.
.
E esse dragão mais dragão de todos os dragões pode não morar comigo, pode não entrar nunca, pode não querer a casa que eu enfeitei pra ele, pode se esconder no meio do cinza da minha janela, mas ele sempre vai cheirar a alecrim hortela, e quando menos esperar ele vai sorrir. Aquele sorriso pequeno…E eu sei que vai ser pra mim.
Anúncios

2 comentários sobre “Próximo post

  1. Como já dizia alguém que vc conhece muito bem e que parafraseou o outro: “Pode até ser que os dragões sejam moinhos de vento”

    Bjo.

  2. E vc não decide que blog fica. Dá pra ser menos inconstante?

    Sobre o texto já comentei, é lindo. Teu coração e teu amor são lindos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s