Hoje eu queria te levar um beijo de boa noite. Um beijo delicado sobre tua testa, sem nenhuma outra intenção além de te desejar uma boa noite de sono. Nem pedir para estar em teus sonhos, nem pedir para dormir ao teu lado. Queria apenas te ver doce, te ver repousar com todas as inseguranças e perspectivas de um menino, já que a barba será feita somente antes do trabalho, já que os compromissos, por enquanto, estão apenas na agenda, já que o coração está tranqüilo e quase amando uma menina que queria beijar sua testa pelas noites que virão, já que o sono parece uma boa cama para os sonhos que ainda precisam esperar, já que agora o homem pode tirar a máscara e deixar o seu sorriso iluminar um punhado de estrelas que moram no teto do seu quarto, já que o tempo entre um pensamento e outro é tão rápido que pode despertar o próximo dia.

Quando desisto é que surges
Quando ruges é que caio.
Quando desmaio é que corres
Quando te moves me acho
Quando calo me curas
E se te misturo me perco

E toda vez é a mesma coisa. Todo dia igual. É engraçado ver os dias passarem sempre do mesmo jeito, tão devagar que você pode fazer o que quiser com ele. Mas não faz. E quando vê já se passou tempo demais. E eu já não tenho mais paciência pra certas coisas. Mas ainda posso sonhar, e tenho sonhado demais com coisas que eu não posso ter. Eu não quero saber das coisas que eu não posso. Não quero . Eu sofro, mas sei. E então eu não durmo.

– Você tem um cigarro?
– Estou tentando parar de fumar.
– Eu também. Mas queria uma coisa nas mãos agora.
– Você tem uma coisa nas mãos agora.

– Eu?
– Eu.

 

caio f.

Te mando retalhos de amor.
Muitos.
Tantos deles.
Pois que esse amor é tão grande,
Que não se pode mandar todo de uma só vez.

Te mando retalhos de amor.
Tantos deles.
E muitos.

Tantos que não caberiam
Em todas as palvras que eu conheço,
Em tudo o que eu já te escrevi
E você nem sabe.

Eu quero levar você pra Lapa e ver você se perder com todos aqueles bares sem saber em qual entrar primeiro. Eu quero te levar pra Minas e sentar com você na soleira da porta de um daqueles parentes que eu não conheço e ficar ouvindo as histórias daquele lugar que eu também não conheço, cheio de gente que nunca vi, mas que fazem parte da minha história. E eu quero ir nesses seus lugares também, ouvir as suas histórias e conhecer a sua gente desconhecida.

Eu quero levar você ao cinema pra assistir o Wolwerine, e esses filminhos água com açucar que toda mulherzinha gosta. E quero assistir os seus filmes todos cults e clássicos, mesmo que seja numa noite quente em que seria mais divertido tomar uma cerveja em pinheiros.

Eu quero ver você irritado com a mania que eu tenho de ouvir a mesma musica mil vezes seguidas, e depois rir quando eu disser que é pra lembrar de você, mesmo você estando ali do lado.

Eu quero ver você rir dos meus amigos, dizendo que eles são bobos, mas são os melhores amigos que alguém pode ter.

Eu querto te levar café quando você estiver lendo no sofá, numa tarde fria, e depois deitar com você. Só pra ver você erguendo as sobrancelhas quando ler algum absurdo.

Eu quero andar com você pela Paulista, de madrugada, sem pressa… Falando bobagens e fazendo planos para o futuro. Eu quero só pegar na sua mão e voltar pra casa com fome e sono.

Com amor.

Próximo post

Dizer que o meu dia não tem um pingo de graça nos dias que eu não converso com vc. Dizer que quando vc dá tantos passos pra trás eu fico muito puta da minha vida pq não estou perto pra te dar um tapão e mandar vc acordar pra vida. Mas fico mais puta ainda pq não estou perto o suficiente pra te abraçar e te dizer que vc é cheio de bobagens mas eu te gosto assim, vc com as suas bobagens e todas essas coisas suas que me fazem gostar tanto de vc. Dizer que lembrar do seu sorriso assim tão sem jeito me faz sorrir aqui também, pq eu espero o dia de ver esse sorriso assim tão sem jeito de perto de novo. Dizer que eu não sei que tipo de amizade ou sei lá o que é isso que existe entre a gente, não… Eu não consigo entender ou explicar. Só sei dizer que esse nosso seja lá o que for é importante demais pra mim. A ponto do meu dia não ter graça quando eu não falo com vc. Dizer que não gosto de te ver triste e gosto menos ainda qdo vc tenta se esconder de mim. Dizer que vc é muito importante na minha vida. Dizer que eu te quero sempre bem, pra eu também ficar bem. Dizer que vc pode me ignorar, não querer falar comigo, mas eu vou estar sempre aqui, mesmo que de longe, mas sempre aqui.
Guarda isso: Te quero um bem enorme. Já não imagino a minha vida sem vc dentro dela.

Próximo post

“…até que, naquele apartamento, restássemos eu e ele sobre as cinzas.”
 
.
 
Eu queria poder dizer que tenho um dragão que mora comigo. Não um dragão qualquer. Aquele que um dia eu vi de relance e pintei com as cores que eu quis. Mas ele não sabia que era um dragão. Acho que por talvez nunca ter se olhado no espelho, esse espelho dos outros que nos mostra quem nós somos de verdade. Espelhos comuns não nos dizem a verdade nunca. E então eu acho que ele não sabia que era um dragão e nem mesmo o que era ser um dragão. E dai, por quem sabe, se ver dragão, ele quis ser o dragão mais dragão de todos os dragões. Mas o que ele não sabia, é que quando usava sua “dragonice” pra se defender, justificar ou só se eximir de qualquer tipo de culpa dizendo :”-Nada posso fazer, sou um dragão, dragões são assim.” suas cores iam ficando cada vez mais cinzas, assim como o céu da janela onde ele passou um dia. E assim de pouquinho em pouquinho ele ia se misturando ao cinza do céu, tanto que dele quase nada mais se via. Mas eu sabia que ele estava lá, escondido, esperando a hora certa, aquela quando eu quase me esquecia dele, pra bater suas mãos e jogar pela janela adentro aquele perfume alecrim hortelã, pra me fazer lembrar que ele ainda estava lá, me olhando pela janela. Entrar ele nunca entrou, mesmo eu deixando as janelas e portas abertas e enchendo a casa das tais berinjelas que os dragões tanto gostam. Ele não entra, e não vai embora. E eu fico feliz de saber que ele está por perto, porque eu sei que ele sorri pra mim. Aquele sorriso pequeno, lembra?
.
Pode até ser que os dragões conheçam o paraiso, porque carregam consigo um pedaço dele, e mesmo sem saber nos mostram quando resolvem sorrir.
.
E esse dragão mais dragão de todos os dragões pode não morar comigo, pode não entrar nunca, pode não querer a casa que eu enfeitei pra ele, pode se esconder no meio do cinza da minha janela, mas ele sempre vai cheirar a alecrim hortela, e quando menos esperar ele vai sorrir. Aquele sorriso pequeno…E eu sei que vai ser pra mim.