Post anterior

E desse não sei o qu(ê) nunca sobra nada. O que quer dizer que sempre falta alguma coisa. Redundâncias á parte, sempre falta aquele barulhinho bom que o seu sapato faz quando você está por perto. E o seu cheiro que sempre chega um pouco antes, pra me dizer que o seu abraço está tão perto que mesmo antes de acontecer eu já posso sentir. Tudo isso que é tão bom mas que nunca-está-sempre-está-faltando. E nesse tem não tem, eu já não sei mais o que aconteceu de verdade e o que ficou na lembrança do nunca-aconteceu-de-fato. E dentro dessas tais n-o-r-m-a-t-i-v-i-d-a-d-e-s a vida segue enquanto eu tento me lembrar como foram os dias que ainda não aconteceram.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s